segunda-feira, 17 de junho de 2013

Efeito primaveril


É a primeira vez que eu vejo a nação unida para um bom objetivo. Não que ela não o tenha feito outras vezes, mas é que faz tempo que essa gente anda acomodada e eu não sou tão velho assim.
Foi uma das segundas-feiras mais radiantes que já vivi. Ali deu-se início a um grito de "CHEGA", vindo das gargantas de todo um povo. A interdição de uma das avenidas mais icônicas do país, no desabrochar de uma manifestação contra os abusos.
Eram estudantes em sua maioria. Povo taxado de desocupado e desordeiro, chegou pra acabar de vez com a ordem que era o caos. O caos para a vida do cidadão que era submetido as medidas infames do nosso "Estado que não é nação", nosso governozinho medíocre que há muito nos impõe a raspa do tacho depois que se farta e lambe o prato do banquete.
Decerto, a manifestação tem uma cara, mas não um objetivo direto. O objetivo seria que o se governantes se submetessem aos estatutos de seus subordinados, o que está longe de acontecer. Não há nada que seja sobretudo específico. Mas dane-se, somos todos errados, procurando ter razão. Só o que há de tão claro é que o povo acordou. Ao menos uma parte dele.